10 abril 2018

Rui Bettencourt apela à mobilização de todos os Açorianos no mundo

Postado por Diretoria categoria: NOTÍCIAS .

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas apelou, em Lisboa, à união e mobilização dos Açorianos no mundo, desafiando-os para novas formas de colaboração no projeto açoriano que está a ser desenvolvido.

Rui Bettencourt, que falava sexta-feira, em representação do Presidente do Governo, nas comemorações do 91.º aniversário da Casa dos Açores de Lisboa, afirmou que “todos são bem vindos, cada um com as suas competências, com as suas sensibilidades e com as suas maneiras de fazer”.

“Estamos a viver tempos novos, o tempo de facilidades de comunicações, de chegar aos Açores facilmente, comunicar com a família e com os amigos, não das dificuldades de há 91 anos atrás”, salientou, sublinhando que existem pela frente “desafios muito importantes que necessitam de mobilizar os Açorianos em todo o mundo”.

O titular da pasta das Relações Externas frisou o “potencial multiplicador dos Açorianos pelo mundo fora”, que são mais de um milhão, referindo que, “em cada 100 Açorianos no arquipélago, há 400 pelo mundo”, o que permite “mobilizar competências, vontades e entusiasmos de todos os Açorianos que estão no Mundo”.

Para o Secretário Regional, o Governo dos Açores é “um governo de todos os Açorianos no arquipélago”, mas “também é o governo de todos os Açorianos no mundo, daquele mais de um milhão que se encontra pelo mundo inteiro”.

Nesse sentido, salientou que as Casas dos Açores têm um papel “muito importante” na ligação entre a sociedade civil e o Governo dos Açores e como “espelho” dos Açorianos que vivem no território onde estas se encontram e onde a necessidade de mobilização é “fundamental”.

Na ocasião, o Secretário Regional deixou ainda uma mensagem de reconhecimento público do papel e da importância da Casa dos Açores em Lisboa, destacando o trabalho que tem desenvolvido e o importante papel que tem desempenhado “como tutora, como irmã mais velha das Casas dos Açores que se foram criando ao longo dos tempos pelo mundo fora”, mostrando o caminho e sendo uma “referência para as várias Casas dos Açores”.

Para Rui Bettencourt, a comemoração do 91.º aniversário da Casa dos Açores de Lisboa tem também “um significado muito importante”, uma vez que, “apesar das Casas dos Açores no mundo serem muito diferentes umas das outras, a de Lisboa tem caraterísticas muito particulares “, salientando o facto de ser a mais antiga e as histórias, ação e atividade pública que desenvolveu ao longo de 91 anos, recebendo, aconselhando e ajudando muitos Açorianos e permitindo encontros de Açorianos e de amigos dos Açores que “têm uma importância relevante hoje em dia”.

A Casa dos Açores de Lisboa, fundada a 27 de março de 1927, é a mais antiga das 15 Casas dos Açores espalhadas pelo mundo, sendo a mais nova a da Bermuda, fundada em 2015.

Fonte: Governo dos Açores