V FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE

Folder_FIF

Grupo Folclórico Padre Tomáz Borba

O Grupo Folclórico Padre Tomáz Borba da Casa dos Açores – RJ foi fundado em 20 de novembro de 1954. Já fez digressões a Portugal e Uruguai e aos Estados de São Paulo, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Através de seus cantares, dançares e trajes representa a Região Autônoma dos Açores, arquipélago português de nove ilhas vulcânicas em pleno Oceano Atlântico, distante 1641 Km de Portugal Continental. Sua tocata é composta apenas por instrumentos de corda. Atualmente o grupo folclórico possui 30 componentes e é uma expressão viva dos Açorianos no Rio de Janeiro.

Grupo Folclórico Germânico Bergsfadf

O Grupo Folclórico Germânico Bergstadt ou, como gostamos de chamar, a família Bergstadt, tem o intuito de preservar e difundir as tradições dos nossos antepassados, que tanto lutaram para transformar a cidade de Petrópolis na maravilha que é hoje. Temos orgulho de nossas origens e desejamos que vocês vejam o quanto essa história está presente em nossas apresentações. Fomos o primeiro grupo de danças folclóricas germânicas de Petrópolis, fundado por jovens idealistas em 25 de agosto de 1990, e é com muita alegria que levaremos um pouco do nosso trabalho a vocês, em parceria com a Casa dos Açores. Na ocasião, representando algumas danças tradicionais Austríacas, como exemplos “Schühplatter” e “Ländler”, a região é uma fonte quase inesgotável de músicas e danças e uma das principais referências culturais germânicas.

Grupo Étnico de Danças

O grupo Espaço Étnico de Danças foi fundado em 2010 pela professora de danças folclóricas: Elizabeth Azevedo com a proposta de difundir a cultura de diversos países através da dança. Nesta noite do V Festival Internacional de Folclore, estaremos representando a Índia através da dança clássica Mohiniattiam (dança originária do sul da Índia também conhecida como “dança do encantamento” por trabalhar principalmente em seus movimentos o elemento da graciosidade) e da dança Bollywood (forma de dança contemporânea que se destaca na Índia através de sua indústria cinematográfica).

Grupo Pypore – Balé da Oficina de Folclore Argentino

Pyporé é um grupo formado por argentinos e brasileiros que vem trabalhando sobre as manifestações populares argentinas e suas tradições na Oficina de Folclore Argentino no ICBA do Consulado Argentino. A intenção da oficina e do grupo, é dar a conhecer e compartilhar com o povo carioca um pouco mais da cultura irmã, através da música e as danças folclóricas representativas.

Grupo Folclórico Casa Ilha da Madeira

O grupo folclórico “Casa Ilha da Madeira” é uma instituição cultural que busca divulgar os usos, costumes e as tradições madeirenses da “Pérola do Atlântico” como é conhecida a Região Autônoma da Ilha da Madeira – Portugal. Fundada em 17 de outubro de 1967 em São Paulo por um grupo de imigrantes madeirenses, a casa ao longo desses anos passou a ser uma referência no circuito folclórico de São Paulo através de suas festas típicas madeirenses.

Ranco Folclórico do Arouca Barra Clube

O Rancho Folclórico do Arouca Barra Clube foi fundado em 03 de junho de 1967. O Arouca Barra Clube possui sua sede própria na Avenida das Américas 2300ª, Barra da Tijuca. Por 6 vezes o Rancho Folclórico do Arouca Barra Clube fez digressões a Portugal e uma vez a Espanha e por vários estados do Brasil. Em meados de 1990 recebemos a visita do Professor Augusto Gomes dos Santos, Presidente da Federação de Folclore Português, sendo o primeiro Rancho do Brasil e o segundo da América do Sul a conseguir tal filiação, por ser autêntico nos seus dançares, vestimentas e cantares da região de Arouca. Já gravou 3 CD’s que reproduzem fielmente as músicas do folclore da secular Vila de Arouca. Atualmente o rancho folclórico possui 48 componentes, na sua maior parte, brasileiros, descendentes de portugueses.